quinta-feira, 3 de fevereiro de 2011

Lauro de Freitas: trabalhadores em educação realizaram manifestação na abertura da semana pedagógica

Trabalhadores em educação do município de Lauro de Freitas realizaram na manhã desta quarta-feira, 03, às 09h, uma assembleia, seguida de manifestação, como resposta às atitudes desrespeitosas do governo municipal nos últimos meses, no primeiro dia da semana pedagógica, maior evento oficial da secretaria municipal de educação.

Com o carro de som na porta do local do evento, na Escola Municipal Dois de Julho, na Itinga, o coordenador geral da Associação dos Trabalhadores em Educação de Lauro de Freitas (Asprolf), Valdir Silva, convocou sua base para externar suas insatisfações contra a prefeitura, que, nos últimos meses, têm atrasado os benefícios dos profissionais da educação: ticket de alimentação, salários, 1/3 de férias, gratificação da Avaliação de Desempenho etc.

Com bandeiras da entidade, nariz de palhaço, apitos e outros instrumentos sonoros, os trabalhadores manifestaram sua indignação e se dirigiram a plenária do evento. No caminho, o secretário de educação, preocupado com a situação, convocou os dirigentes sindicais para uma reunião com a finalidade de atender as solicitações da base e parar a manifestação. Na reunião, onde se fizeram presentes o secretário de educação, Paulo Aquino, e assessores, e o secretário de governo, Ápio Vinagre, a Asprolf deixou claro que não dá mais para acreditar em um governo que promete, mas não cumpre com suas obrigações. “É preciso respeitar os trabalhadores, e ter seriedade com a educação”, desabafa Silva. No final da conversa, ficou acertado que haverá uma nova assembleia no dia 16/02, quarta-feira, e, diante disso, o Poder Executivo deverá antes disso agendar uma reunião com a diretoria executiva da Asprolf para resolver os reclames da categoria.

Ficou confirmada, então, uma reunião para o dia 08/02, terça-feira, ás 14h, no CAIC, com o secretário de educação e sua equipe pedagógica. Também ficou sob a responsabilidade do secretário mediar uma reunião com a prefeita.

No turno da tarde, com a trégua da Asprolf, o coordenador geral, Valdir Silva, compôs a mesa de abertura do evento, juntamente com o secretário de educação, Paulo Aquino, e o chefe do departamento pedagógico, Juvenal Machado. No seu pronunciamento, Silva saudou a mesa, deu boas vindas e parabenizou os trabalhadores e trabalhadoras por ser responsáveis pela qualidade da educação e o desenvolvimento de uma sociedade mais justa e igualitária na cidade de Lauro de Freitas. Fez severas críticas a gestão da prefeita pelos atrasos constantes dos vencimentos e benefícios dos trabalhadores, pelo sucateamento das escolas, a não construção de escola entre outras questões. Por último, entregou nas mãos do secretário a Pauta Reivindicatória do ano de 2011, e enfatizou que este ano a luta é por um reajuste salarial maior do que o do ano passado, 12%.

37 comentários:

  1. o que é uma pena é que tenhamos alguns diretores da ASPROLF que não cumprem a deliberação da categoria do dia 08 de outubro, um desses diretores é Raimundo, que nas assembléias em que decidimos lutar por 12%, ele queria fazer nova votação para que fossemos apenas com 11%, esse diretor tão "comprometido" com a categoria, acompanhadao do diretor Lázaro estão comendando o impedimento de cumprir-se uma deliberação de assembléia.
    Acredito que já é hora da ASPROLF começar a publicar para a categoria os dias de atendimento e quando encontraremos os diretores que são liberados das escolas e devem cumprir horário na entidade, por falar nisso, qual o dia em que a diretora Vanusa é encontrada na entidade???
    A categoria precisa exigir mais transparencia desses diretores que sabem votar contra ou a favor de algo, um direito do diretor , mas nem sempre cumprem suas obrigações.
    É evidente que os diretores que cumprem suas obrigações não são alvo dessas críticas, mas apenas os pseudo donos da ASPROLF que se beneficiam do cargo na entidade e ainda querem fazer da mesma trampolim político...
    penso ser importante a divulgação do horário de cada um na entidade, de hoje em diante farei visitas e estarei fiscalizando os trabalhos da ASPROLF, estarei mais dentro da entidade do que se fosse diretor, aliás, como participo do dia a dia da entidade mais que certos diretores nada comprometidos...
    Espero que possam responder a categoria pelas irregularidades...o próximo passo é recorrer ao estatuto da entdidade e cobrar o cumprimento do mesmo...
    Estou atento!Muito atento!
    Vamos cobrar uma assembléia onde os diretores que não cumprem com suas obrigações se expliquem...a categoria merece a explicação, a diretoria deve uma explicação!

    ResponderExcluir
  2. Peço à categoria desculpas por expor o que está acontecendo nos bastidores da ASPROLF, mas acredito ser necessário que a categoria entenda que eu não me nego a cumprir uma deliberação da categoria, entendi ser mais correto esclarecer o que está acontecendo, quem não quer cumprir a deliberação de assembléia...não faço questão do cargo, mas faço absoluta questão que todos saibam o que está acontecendo verdadeiramente, para que nenhum diretor pouco participativo queira aparecer com bom moço, colocando -se como vítma...uma pena que gente muito boa, comprometida com as ASPROLF tenha que conviver com essas atitudes de traição à categoria...declaro ter amigos na ASPROLF, mas declaro com mais veemencia que essas amizades foram conquistadas devido a minha atitude de constante vigilancia em relação as injustiças que nossa categoria vive sofrendo de falsos representates da mesma...

    ResponderExcluir
  3. A quem interessar possa,á cada dia que passa vejo a individualidade sobrepor se a coletividade, a premissa do 1° eu, 2° eu e se sobrar tempo, eu de novo , está cada vez mais presente em nossa sociedade em processo de evolução. Quando vejo esse desentendimento em função duma deliberação da categoria, noto a necessidade dum amadurecimento urgente, até mesmo por parte da diretoria da nossa esforçada Asprolf . Caro dirigentes teoricamente as decisão são tomadas coletivamente, através do voto da maioria ou em plenário. O conviveu com o diferente faz parte do cotidiano daqueles que lutam contra a intolerância. Companheiros alguém vai ter que ceder, ou um abdicar dos seus gostos pessoais (- ele é muito radical que impor sua opinião...) ou o outro de forma inteligente mostra que não é tão radical assim, e que está disposto a ouvir a opinião dos demais . Enfim busquem uma solução pacificar em pro da paz e do fortalecimento da categoria. Nós precisamos de vocês!

    ResponderExcluir
  4. Companheira, quero a paz,mas entendo que a paz tem como necessidade básica e que a antecede a justiça, por isso, em nome da justiça e da verdade venho expondo essas questões a categoria, que é quem na verdade decide na ASPROLF...
    Agradeço suas palavras, pois entendi que é uma pessoa sensata, só quem é sensata admite que conviver com os diferentes é necessário, e percebe que há nessa situação falta de amadurecimento político...
    Obrigado pela sua compreensão!

    ResponderExcluir
  5. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  6. Deixei o hospital Sagrada Família após ser submetido a uma cirurgia de hérnia discal cervical no dia 4/02 e senti muito não estar presente na manifestação. Precisamos estar unidos e irmanados porque só juntos seremos fortes, separados, estaremos sempre vendo o poder político rindo às nossas custas. É evidente que precisa uma mudança de postura por parte da direção da ASPROLF em alguns aspectos, para evitar comentários desairosos. É prudente uma retomada de ações para que o(a) associado(a) não se sinta desamparado. Já há comentários a respeito da atuação da Associação no seio do corpo docente. Vamos dar a volta por cima.
    Jaguar

    ResponderExcluir
  7. Jaguar, soube da cirurgia e espero que vc se recupere...abraços

    ResponderExcluir
  8. Olá Garrido, agradeço de coração. Postei i
    um comentário no Blog da ASPROLF dizendo que você foi escolhido pela Assembleia que é soberana. Assim nenhum diretor pode vetar a sua assunção ao cargo. Não podemos esquecer que vivemos em estado de direito e merecemos respeito.
    Jaguar

    ResponderExcluir
  9. É o que também penso Jaguar, penso e defendo isso, porém não havendo possibilidade de assumir , espero que os diretores que estão pondo impedimentos pessoais tenham a coragem necessária de assumir que estão sendo antidemocráticos, que estão contrariando a vontade da categoria porque para eles só importa os próprios interesses...em outras palavras, até não assumo o que é um direito meu, mas eles teraõ que assumir as suas posições claramente na frente da categoria...
    Obrigado pelo apoio Jaguar!

    ResponderExcluir
  10. Atenção senhores diretores da ASPROLF, eu como base, gostaria de participar da reunião...devo dizer que até o secretário de educação me cumprimentou por estar participando da direção da entidade...parece piada, mas é a verdade!!
    Enquanto membros da diretoria ficam claramente desrespeitando uma deliberação de assembléia...

    ResponderExcluir
  11. Preciso negociar com a direção da escola do estado, mas antes preciso saber se posso, aí então farei meu esforço para ir...portanto desejo participar, mas dependo primeiro de que os diretores "permitam" para depois solicitar minha liberação das aulas de terça no estado, conseguindo isso, aí estarei presente na reunião

    ResponderExcluir
  12. --

    O maior espetáculo do mundo, diz certo filósofo, é um homem esforçado lutando contra a adversidade; há, porém, outro ainda mais grandioso, é o ver-se outro homem lançar-se em sua ajuda.
    Oliver Goldsmith

    ResponderExcluir
  13. Garrido - Sinto muito em só puder manifestar-me através dessa ferramenta, porque gosto muito do cara a cara. Não acredito que isso possa estar acontecendo é necessário que a categoria manifeste-se. Há tantas coisas prementes e fundantes para ser resolvidas e estamos presenciando meninices. Hoje acessei o documento do TCM que aprovou as contas de 2009 da prefeita com ressalvas e a ASPROLF será que já tomou conhecimento e conversou com o jurídico para saber se há alguma coisa que possa ser feita principalmente em relação à Caixa?

    ResponderExcluir
  14. Pois é tanto para se discutir e resolver...mas...

    ResponderExcluir
  15. O que deixa-me triste é ver que a categoria não está mobilizada, não tem se manifestado nem através dessa excelente ferramenta. Tenho postado algumas coisas nos meus blogs e elas não têm sido lidas. Os docentes de Salvador em janeiro colocaram 200 em manifestação em frente à prefeitura. Por que a ASPROLF posta poucas coisas no blog? Por que não há uma resolução para o caso de Garrido? O que está havendo? Postei um comentário no blog do MARV - sabiam que ele consta do documento do TCM? - sobre motivação e autoestima e disseram que só será publicado após aprovação. Tem artigo meu publicado no blog de uma coordenadora do Ceará e não foi necessário aprovação.

    ResponderExcluir
  16. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  17. Jaguar, amanhã haverá reunião com o secretário de edcuação, já me coloquei à disposição da ASPROLF para participar, e faço isso por compreender que a base deve participar das conversas e dar as mesmas uma caraterística mais democrática, fortalecendo a entidade e também a categoria, tenho esse entendimento, me coloco a disposição...mas alguns donos da ASPROLF estão no movimento de boicotar qualquer pessoa que não esteja de acordo com esses "sindicalistas"...

    ResponderExcluir
  18. Vou postar os meus blogs novamente, porque um havia ficado de fora:
    http:/jaycon-miblog.blogspot.com/
    http:/jaycon-jaguatirica.blogspot.com/
    http:/jaycon49.blogspot.com

    ResponderExcluir
  19. Ok! Garrido, espero que haja respeito e você possa participar.

    ResponderExcluir
  20. Finalmente depositaram o transporte do mês. Aff! Tudo atrasa nesta prefeitura?
    ASSEMBLÉIA JÁ!!!
    NEM 10 EDUCADORES POSTAM NO BLOG. PORQUE???

    UNIDOS SOMOS FORTES.

    ResponderExcluir
  21. Não podemos desejar que nos respeitem se nós não respeitarmos, é preciso que a diretoria cumpra a deliberção da Assembléia, ou aqueles que não querem cumpri-la assumam que não vão faze-lo e , dessa maneira, se auto definam como tiranos travestidos de sindicalistas democráticos...

    ResponderExcluir
  22. Companheira Débora - É muito cômodo para muitos(as) não envolver-se, quando sabem que poucos(as) brigam e depois eles e elas usufruem dos benefícios alcançados. Precisamos ter vergonha na cara e não fazer como um anônimo que nos chamou de bestas. Garrido está enfrentando a recusa de sua assunção na direção da ASPROLF que foi decidida pela categoria em assembleia, o que é um completo desrespeito ao Estatuto da ASPROLF. E a base onde está?

    ResponderExcluir
  23. Débora - Nos meus blogs que estão listados acima tenho postado algumas coisas e o povo não tem lido. Faça uma visita principalmente no jaguar`s blog e no jaycon-jaguatirica.
    Jaguar

    ResponderExcluir
  24. Valeu Jaguar! Obrigado!!! Vamos aguardar os resultados da reunião com o secretário...

    ResponderExcluir
  25. O brasileiro Rui Barbosa, grande jurista e diplomata, notável escritor, além de extraordinário orador, deixou um escrito que nos faz refletir sobre a atual situação da nossa sociedade.
    Escreveu ele: "de tanto ver triunfar as nulidades, de tanto ver prosperar a desonra, de tanto ver crescer a injustiça, de tanto ver agigantarem-se os poderes nas mãos dos maus, o homem chega a desanimar da virtude, a rir-se da honra, a ter vergonha de ser honesto..."

    ResponderExcluir
  26. O que está acontecendo com a ASPROLF?Por que não fez uma visita às escolas antes da reunião marcada com o secretário nesse dia 08/02?Qual é a estratégia da entidade no enfrentamento dos diversos problemas do município?Será que os diretores da entidade só se reunem para criar estratégias de impedimentos para aqueles que são incomodos?ASPROLF. diretores da ASPROLF mostrem suas caras...

    ResponderExcluir
  27. Caros companheiros da Asprolf diante do impasse que surgiu por inesperiências de vocês,( permite que a plenária surgerisse nomes para compor a diretoria) algo tem que ser feito para resolver-lo. Surgiro que vocês convoquem uma assembléia com representes das escolas.(basta um ou dois professores por escola) Durante a assembléia os companheiros diriam os porquês, do receio de aceitar o indicado pelo ex-membro da asprolf e eleito pela plenária. Seria interecente que houvesse estabelecimento de tempo para cada um se colocar e que fosse escolhido um mediador neutro. Por fim poderia também nessa assembléia definir quem realmente ficar: O que nem chegou a entrar ou os que se opoem a entrada dele. O que não se pode é ficar essa novela sem fim, dando espaço para aqueles que querem nossa desunião. OBs: Nossa data base está se aproxímando e precisamos de força total para vencer essa guerra.

    ResponderExcluir
  28. Cara professora - Sou Jaguaracy professor atuante nesse município, ex-diretor financeiro da ASPROLF, no tempo das vacas magras e peço permissão para discordar da senhora. Não houve nenhuma inesperiência, sempre foi assim, na saída de um diretor é a Assembleia que escolhe o sucessor, essa não é a primeira vez; eu só não estou entendendo o que está ocorrendo com a ASPROLF e com o companheiro Valdir que é o Coordenador. Não se pode fazer assembleia com número reduzido de associados o Estatuto é bem claro a esse respeito. Se não querem Garrido convoquem uma Assembleia, façam uma exposição de motivos que justifiquem o não, deem direito de defesa ao companheiro Garrido e resolvam esse furdunço que já está ultrapassando todos os limites. Volto a dizer que não é momento de pendengas internas pois o nosso adversário é outro.
    Jaguaracy

    ResponderExcluir
  29. Alguns docentes estão preocupados(as) comigo porque sabem que estou em recuperação de uma cirurgia cervical e estou sempre no computador. O que ocorre é que em onze anos de docência no município e de participação sindical, nunca presenciei problema como o que ocorre no presente momento, o impasse no seio da Coordenação da Asprolf. Não há como manter-me distante, mesmo convalescendo, porque essa situação é inusitada e em nada nos ajuda. Já fiz postagens nos meus blogs, já cutuquei a ASPROLF e até agora nenhuma palavra sobre o fato, foi postada nesse blog. Temos feito vistas grossas aos desrespeitos ao Estatuto, precisamos mudar e exigir que cumpra-se o que está estatuído. Afinal, de acordo com Cegalla Estatuto é conjunto de regras ou normas que regem uma organização, empresa pública ou privada etc.

    ResponderExcluir
  30. Companheira, eu entendo sua preocupação, considero pertinente, mas se nós ficarmos contestando decisões de assembléia porque um grupo não concordou com essa decisão, corremos o sério risco de não acreditarmos mais em nenhuma decisão de assembléia que é, como todos sabemos, soberana e deve ser respeitada, alé da dar o seguinte alerta:AS DECISÕES DE ASSEMBLÉIA TÊM QUE SER COLOCADAS EM PRÁTICA PELA DIRETORIA DA ENTIDADE, NÃO É PAPEL DA DIRETORIA QUESTIONAR AS DECISÕES SAIDAS DE ASSEMBLÉIA , CABE A DIRETORIA ACATAR AS DECISÕES E CUMPRI-LAS...E ISSO NÃO ESTÁ SENDO FEITO, EM UM FLAGRANTES DESRESPEITO A TODOS QUE ESTIVERAM NA ASSEMBLÉIA DO DIA 08 DE OUTUBRO, ÚLTIMO DIA DO NOSSO CONGRESSO EM 2010!
    um abraço fraterno!

    ResponderExcluir
  31. Jaguar, compreendo sua aflição, estou também aflito com tanta falta de coerencia, não há nada para ser questionado nesse momento, esse é o moento de cumprir a deliberação da Assembléia, o que ocorre quando a diretoria descumpre o estatuto?è papel da diretoria cumprir e fazer com o estatuto seja cumprido, isso está ocorrendo? creio que não...Há pessoas dentro da diretoria insatisfeitas com o resultado dia 08 de outubro e não querem aceitar que se cumpra uma deliberação de assembléia, mas é importaten dizer que deliberação de assembléia não é passível da vontade do diretor fazer ou não fazer...OS DIRETORES TÊM QUE ACATAR...mas seria importante que os diretores que não querem digam o porque de não querer...
    Jaguar, só acho que mesmo angustiado com a situação, você deve sim cuidar da saúde que é seu bem maior...
    Um abraço!

    ResponderExcluir
  32. Infelizmente nossa categoria apesar do alto intelecto carece de maturidade a começa por membros da própria diretoria. Concordo que decisão tomada em assembléia deve ser acatada, porém não posso deixe de perceber a falta de interesse por partes de alguns, que não participam das decisões efetivamente. Quando digo inexperiência, ressalto a falta de articulação e preparo antecipado para lançamento de alguém que estivesse do gosto dos membros da diretoria. Eles confiaram que o nome que defendessem seria eleito e quebraram a cara. Por outro lado, se bem me lembro quando o professor Ericson e se não me engano Erinaldo saíram, e foram substituídos por os membros atuais (Raimundo e Valdir) o Edson resolveu internamente sem levar ao conhecimento da categoria. Ao companheiro que está defendendo seu direito de assumir a função a ele designada pela categoria, dou meu apoio. O que muito me incomoda é a demora em se resolver o impasse. Se não dar para conviver após tanta polêmica, que alguém ceda pelo bem comum

    ResponderExcluir
  33. Companheira, essa não é meramente uma questão de ceder pelo bem comum, mas uma questão que envolve respeito ao direito de uma coletividade que votou, que acreditou que sua decisão seria posta em prática por uma diretoria que deveria estar consciente do seu papel.
    Quanto ao processo que levou Raimundo e Valdir, voc~e tem razão, mas não houve votação, eles foram apresentados á categoria, que não se posicionou contra e não teve ninguém mais pleiteando as vagas, portanto, vejo como processos distintos; nesse atual, odiretor que saia , apresentou um nome, a diretoria outro nome e um membro da categoria um terceiro nome, a votação foi posta em prática e o nome vitorioso não está sendo aceito por um ou dois diretores que não são os representantes da vonatade da categoria, uma vez que a categoria expressou sua vontade pelo voto.
    Cabe esclarecer que Jaguaraci, que foi o nome indicado por um membro da plenária, não quis participar do processo de votação, ficando nessa disputa apenas o nome sugerido pela diretoria e o nome sugerido pelo então diretor Edson Paiva...
    Como já disse não é uma questão de ceder ou não ceder, mas de respeitar uma decisão que a categoria tomou democraticamente, senão estaremos abrindo um precedente perigoso, que é o da diretoria resolver tudo sem sequer levar em consideração as deliberações da categoria...
    um abraço fraterno!

    ResponderExcluir
  34. Obrigado Jaguar por me atentar sobre os comentários, como sou "novo" na questão de blog não observei os comentários.
    Concordo muito com vc e Garrido, se votamos para se ter outra pessoa no lugar do Edson, por que o Garrido ainda não entrou???
    Asprolf (Diretores)olha lá o que vcs estão fazendo, não caiam no erro da APLB!!!
    Não gostei da estratégia usada na abertura da semana pedagógica, poderiam utilizar a mesa, colocar as posições e convocar uma Assembléia para semana seguinte.
    Cadê vcs nas escolas, porque não convocou ainda uma assembléia, as escolas sem funcionários, sem professores, sem cadeiras para alunos e professores, sem reformas, tudo como antes.
    QUAL VAI SER O POSICIONAMENTO???????

    ResponderExcluir
  35. A demissão coletiva mais cedo ou mais tarde teria que ocorrer, o que é lamentável, mas essa é uma questão que a política sempre empurrou com a barriga, conheço servidores(as) com vinte anos ou mais de Prefeitura e agora? Sempre alertei o pessoal do Eurides para esse fato. O MP já estava agindo em outras cidades sobre esse mister. Manifestação não vai resolver, li o relatório sobre a prestação de contas de 2009 do município e há posicionamento do Tribunal de Contas versando sobre os gastos com não concursados. Será que a Coordenação da ASPROLF já visitou esse relatório? Pessoal, temos que nos manter informado e a INTERNET está aí para isso. No próprio site da Prefeitura temos acesso ao relatório. O Secretário da Fazenda teve que devolver dinheiro recebido a maior. Há mais o MARV também faz parte do relatório. Querem saber mais? Leiam o relatório e surprendam-se.
    Jaguar

    ResponderExcluir
  36. A Asprolf tem que colocar o carro de aviso nas avenidas, informes nas radios locais,etc!Informando aos pais que a greve não acabou"resposta imediata"!É uma irresponsabilidade da "prefeitura/secretaria" colocar carro mandando pais enviarem crianças ás escolas,qual é o objetivo?jogar a comunidade contra os professores?Já ñ estão felizes com o q vcs"da secretaria/prefeitura"fazem com os CTS? E como vc que teve essa "ideia irresponsavel"se sentiria se seu filho(a) fosse a escola,mesmo vc sabendo q a classe de profissionais estão em greve?Há!!Lembrei que os filhos de vcs estudam em escolas particulares,né irresponsaveis???ASPROLF coloca carro para informe aos pais,pois eles estão do nosso lado e observando como estão as estrutura das escolas,o descaso da "prefeitura/secretaria"em relação á educação dentro do municipio!

    ResponderExcluir
  37. TEM ESSA AGORA, KKKKKK
    CENSURA PRÉVIA, QUERO VER SE IRÃO APROVAR E POSTAR?

    ResponderExcluir